29 julho, 2012

Miologia 2- anatomia muscular.

por
Akobatus por Araraquara. Com

Classificação dos músculos quanto à forma:
Tensor da fáscia lata e Sartório

1- Longos: são músculos encontrados principalmente nos membros. Quanto mais superficiais mais longos.  
Exemplo de músculo longo: sartório. Este é o músculo mais longo do corpo humano e tem por função flexionar e rotar lateralmente a perna (origem íleo e inserção tíbia). 

2- Planos: são músculos laminares e encontrados nas paredes das grandes cavidades no abdômen e tórax. Também conhecidos como chatos ou largos. 
Exemplo de músculo plano é o  transverso do abdômen, cuja ação é comprimir e suportar as vísceras. 
Músculo transverso abdominal

A seta indica o quadrado femoral


3- Curtos: encontrados nas articulações ou próximos a elas, têm pequena amplitude. 

Exemplo: quadrado femoral ou quadrado da coxa

Este músculo recobre o tendão do músculo obturador externo, estabiliza a cabeça do fêmur, auxilia o abdutor do quadril  e  rota lateralmente o quadril. 




4- Anulares: estão em torno de orifícios, garantindo seu fechamento. Também chamados de ‘orificiais’, ‘esfíncteres’ ou ‘orbiculares’.  Exemplos de músculos anulares são  o orbicular da boca e orbiculares dos olhos (veja imagem abaixo).

Inserção dos músculos.

Dá-se por tendões. A localização das inserções, geralmente, se dá nos ossos, mas pode ser na pele ou nas mucosas em órgãos desprovidos de esqueleto ósseo como a língua e os lábios.

A inserção também pode se dar nas fáscias, as quais são uma coleção de tecido conectivo grande o suficiente para ser visível a olho nu.

Peso, nomenclatura e direção dos músculos.

Peso: os músculos representam em torno de 45% do peso corporal de um indivíduo adulto normal.

Nomenclatura: é variada e depende de diversos fatores como: forma, localização e ação.

Direção: Para definir a direção de um músculo toma-se por base o plano Sagital ou Mediano do corpo. Nesse sentido, os músculos  podem ser: retilíneos (quando longitudinais ao plano sagital); oblíquos ou transversos (quando horizontais ao plano sagital).


Anexos dos músculos e tendões.

1-  Vascularização: todos os músculos do sistema esquelético são altamente vascularizados, uma vez que a contração muscular requer alto consumo de energia (ATP), a qual é obtida através da respiração celular.
Km zero

2- Inervação: a contração muscular depende do controle nervoso. No caso dos músculos do sistema esquelético os nervos controladores partem do Sistema Nervoso Voluntário, enquanto o músculo cardíaco e os músculos lisos recebem nervos dos Sistema Nervoso Autônomo ou Involuntário. 

3- Fáscias: são membranas fibrosas que envolvem os músculos e têm função de contenção (envelopes). 

4- Bainhas tendinosas ou sinoviais: envolvem e contêm os tendões, possuem líquido sinovial que lubrifica os músculos, permitindo um melhor deslizamento de uns sobre os outros de forma a facilitar os movimentos.

Funcionalidade dos músculos

Contratilidade: confere força e velocidade aos movimentos corporais.
1-      A força da contração depende do número de fibras, cuja determinação é genética.
2-      A velocidade depende da condição da fibra, sendo modulada pelo treinamento físico.

Tipos de contração:
                1- isotônica – encurta o músculo.
                2- isométrica – tensiona o músculo sem encurtar
                3- tônus – resulta de uma contração reflexa postural

Referências e links:
1- Aula de anatomia - músculos.
3- GIRON, Paulo Augusto. Princípios de Anatomia Humana: atlas e texto. 2ed. Caxias do Sul : EDUCS, 2009.
4- JUNQUEIRA, L.C.U. ; CARNEIRO J. Histologia Básica. 10ª ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2004.
5- MIRANDA, Edalton. Bases de Anatomia e Cinesiologia. 7ª ed. Rio de Janeiro : SPRINT, 2008.
6- VILELA, A. L. M 
SISTEMA MUSCULAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails