27 junho, 2010

APOPTOSE: A MORTE CELULAR PROGRAMADA!

por


 A apoptose é uma morte celular programada que pode ser comparável à implosão de um prédio numa cidade, pois através desse processo ele é destruído sem prejudicar os prédios vizinhos.

Ao contrário, se um edifício fosse explodido ele lançaria fragmentos ao seu redor com velocidades e tamanhos capazes de causar graves danos aos outros prédios.

Isso é um processo semelhante ao que acontece quando uma célula necrosa, pois a necrose é sempre um processo patológico e desordenado de morte celular, causado por fatores que levam à lesão celular irreversível, que pode contaminar e levar à necrose as células vizinhas.

O que significa APOPTOSE?

O termo apoptose deriva do grego απόπτωση: apo (από) - a partir e ptose (πτωση) – queda.

Este termo foi empregado pela primeira em 1972 num artigo publicado no Jornal Britânico do Câncer (British Journal of Cancer) por três pesquisadores, Kerr ; Wyllie e Currie. Neste artigo, os autores incluíram uma nota que, entre outras coisas, diz o seguinte: Estamos muito gratos ao Professor James Cormack do Departamento de grego na Universidade de Aberdeen, que sugeriu esse termo. A palavra apoptose é utilizada em grego para descrever a queda de pétalas de flores ou folhas das árvores. “A segunda metade da palavra deve ser pronunciada como ‘ptose’ (com ‘p’ mudo) e vem da mesma raiz "cair", sendo também utilizada para descrever o movimento de fechar da pálpebra superior.


Embora o termo tenha sido empregado a partir de 1972, o fenômeno foi primeiramente descrito em 1842 pelo cientista alemão Carl Vogt. Em 1885, o anatomista Walther Flemming publicou uma descrição mais precisa do processo de morte celular programada. No entanto, somente em 1965 o tema foi ressuscitado, quando John F. R. Kerr, ao estudar os tecidos através de microscopia eletrônica foi capaz de distinguir a apoptose da morte celular traumática, utilizando o termo necrose celular programada. Após esta publicação Kerr passou a trabalhar com Alastair R Currie e Andrew Wyllie, quando passaram a usar a expressão apoptose.

Este é um fenômeno tão importante para a Biologia e a Medicina que John F. R. Kerr e o biólogo Robert Horvitz Boston dividiram, em 14 de março de 2000, premiações por suas descrições de apoptose e em 2002, o Prêmio Nobel de Medicina foi concedido a Sydney Brenner, Horvitz e John E. Sulston por seu trabalho sobre a apoptose.

Por que as células se “cometem” apoptose?

A apoptose é um mecanismo útil para manter o equilíbrio interno dos organismos multicelulares, e pode ocorrer fisiologicamente em humanos nos seguintes casos:

1- No desenvolvimento embrionário, várias estruturas do feto sofrem involução ao longo do período gestacional. Esta involução deve-se à morte programada das células que compõem estas estruturas. Um exemplo é o da formação da mão, cujos dedos são esculpidos através da apoptose (veja imagem abaixo).


2- Em casos de corte no suprimento de fatores de sobrevivência. As células animais necessitam de sinais de outras células, para evitar a apoptose. Tais fatores são chamados, genericamente, de fatores de sobrevivência, na sua ausência as células ativam o programa de suicídio ou apoptose. Por exemplo, isto ocorre normalmente durante a menopausa, período no qual o útero, ovários e mamas sofrem atrofia devido à queda nos níveis dos hormônios sexuais femininos, que são fatores de sobrevivência para as células dos tecidos, que compõem esses órgãos.

3- Renovação celular em tecidos cujas células se renovam constantemente. Este é o caso do epitélio que reveste a pele ou o tubo digestório. As células basais multiplicam-se constantemente com o objetivo de substituir as células envelhecidas, enquanto as células mais velhas sofrem apoptose.

4- Apoptose estimulada pelo linfócito T citotóxico. Nestes casos a apoptose ocorre quando uma célula do organismo é infectada por um vírus e passa a apresentar antígenos deste vírus em sua membrana. As células T citotóxicas reconhecerão este antígeno e induzirão a apoptose na célula infectada (veja animação abaixo).



5- Regulação do número de células de um tecido. Após uma resposta imunológica do indivíduo a um agente biológico, é preciso que haja eliminação da superpopulação de leucócitos que foram usados na defesa do organismo. O mecanismo para essa eliminação é a apoptose.

Principais Causas Patológicas que levam a apoptose:

1- Indução à apoptose por lesão do material genético celular, causado por estímulos radioativos, químicos ou virais. Quando a lesão causada ao DNA é maior que a capacidade da célula de revertê-la, é mais seguro para o organismo que o programa de morte celular seja ativado, já que a multiplicação de uma célula mutante pode dar origem a tumores (veja animação abaixo).



2- Lesão por isquemia ou hipoxia moderadas podem levar as células de determinado tecido tanto à necrose quanto à apoptose, pela insuficiência de oxigenação para produção adequada de ATP.

Quais são os eventos da apoptose?

As alterações morfológicas encontradas em um célula apoptótica somente podem ser vistas quando a célula é analisada em microscopia utilizando-se corantes fluorescentes ou em Microscopia eletrônica. De uma maneira geral, os fenômenos que culminam com a morte celular programada são:

1. Diminuição da célula com agregação dos componentes celulares.

2. Espalhamento pelo citoplasma de algumas proteínas de organelas, indicando que as mesmas foram dseintegradas.

3. O núcleo celular muda de aspecto, a cromatina se prende à carioteca e toma um aspecto mais denso, além disso pode ocorrer a fragmentação do núcleo.

4. Formam-se bolhas de citoplasma partindo da membrana plasmática celular que se desprendem e formam corpos apoptóticos. Eles serão então reconhecidos e fagocitados por leucócitos ou por outras células vizinhas. Alguns destes corpos apoptóticos ainda podem conter fragmentos de material genético.



Referências e fontes de imagens:
ALBERTS, Bruce et al. Fundamentos da Biologia Celular. Porto Alegre, ARTMED, 1999.
GRIVICICH, Ivana; REGNER, Andréa; ROCHA, Adriana B. Morte Celular por Apoptose. Revista Brasileira de Cancerologia 2007; 53(3): 335-343 disponível em: http://www.inca.gov.br/rbc/n_53/v03/pdf/revisao4.pdf
Fisio na Patologia 
Governo de SP- Retrospectiva Histórica
Peguei o bonde andando 
What is apoptosis?
Wikipedia-apoptose
Wikipedia-apoptosis
Zaroio.com

3 comentários:

  1. Anônimo20/10/10

    Sensacional o assunto, sou bióloga e adorei o material exposto aqui, os vídeos são maravilhosos tambem, otimos para didática, esta de parabens :)

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20/8/12

    Cara amigo,
    sugiro que reveja a primeira foto, na qual, você se refere a apoptose.
    A apoptose diferentemente da necrose, se caracteriza por uma morte celular programada, sem rompimento e extravasamento do conteúdo celular para o meio extracelular, existe sim a formação de corpúsculos apoptóticos a partir da membrana celular.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      A imagem havia sido retirada de um texto sobre apoptose, mas concordo que embora da representação da célula estivessem saindo gotículas a imagem ficava dúbia.

      Acatei a sugestão e substitui a imagem mais condizente com a apoptose.

      Obrigada pelo comentário.

      abraços

      Excluir

Related Posts with Thumbnails